NOTÍCIAS

Lesões por pressão em idosos: como prevenir

0
(0)

Alguns pontos relevantes de um cuidado seguro são prevenção das lesões de pele e o cuidado no manuseio dos medicamentos

As lesões de pele nas pessoas idosas não são incomuns, sobretudo naquelas que se encontram acamadas. Em geral o indivíduo idoso tem a pele mais frágil, além de apresentar uma resposta inflamatória baixa, alteração na velocidade de circulação sanguínea, e todos esses são fatores que contribuem para retardo no processo de cicatrização. “Portanto, promover cuidados diários a este idoso deve ser numa tarefa constante”, diz Grasiela Piuvezam, cirurgiã dentista e coordenadora do PPG QualiSaúde UFRN/UMU/INSP, do Departamento de Saúde Coletiva – DSC da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, que organizou o “Guia prático de cuidado à saúde da pessoa idosa”, em parceria com a pesquisadora da área do Envelhecimento Humano, a enfermeira Dra. Vilani Medeiros de Araújo Nunes.

Pesquisadoras brasileiras dão dicas práticas de cuidado à saúde da pessoa idosa

Disfagia em idosos tem efeito dominó no hospital, com risco de óbito elevado

Paciência é chave de sucesso para socorrer idosos em emergência médica

As boas práticas de cuidado com a pele que o cuidador deve ter envolvem, em primeiro lugar, a inspeção diária da pele do idoso com o objetivo de detectar possíveis alterações. “Um bom momento para a realização desta inspeção é durante o banho”, afirma Grasiela. “Esta detecção de alterações na pele devem desencadear imediatamente ações preventivas para que as alterações não se agravem”, completa a especialista. Assim, manter a integridade cutânea é de extrema importância para que o organismo possa se defender das diversas alterações ou mudanças às quais a pessoa está exposta no dia a dia.

Em relação ao manuseio dos medicamentos, é de conhecimento de todos que os idosos compõem o grupo de pessoas que mais utilizam medicamentos, em função de diversos fatores, dentre eles as múltiplas doenças crônicas que atingem comumente essa faixa etária. “A utilização criteriosa e cautelosa dos medicamentos é necessária para obter bons resultados terapêuticos, tendo em vista vários fatores adversos e reações medicamentosas que podem trazer malefícios à saúde desse idoso”, comenta Grasiela.

As boas práticas de cuidado em relação ao manuseio dos medicamentos para o cuidador são lavar as mãos antes de manusear o medicamento, conferir o nome do medicamento, conferir a data de validade, checar a dose a ser ministrada, seguir os horários corretos (se o medicamento for dado à noite deve-se fazê-lo de luzes acesas), estar atento ao processo de armazenamento correto dos medicamentos, além de seguir as recomendações médicas para a utilização correta dos medicamentos. Essas são algumas ações essenciais para garantir a segurança do idoso e obter o efeito desejado do medicamento.

Leia mais

Saiba quais as principais características de um bom cuidador de idosos

Saiba mais

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Comente

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos