NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Controle dos níveis de colesterol minimiza riscos de doenças cardiovasculares

Controle dos níveis de colesterol minimiza riscos de doenças cardiovasculares
0
(0)

Dia 8 de agosto, celebra-se o Dia Nacional de Combate ao Colesterol, que, quando descontrolado, é uma doença crônica que acelera o envelhecimento e provoca o entupimento dos vasos

 

O aumento do nível de LDL (Low Density Lipoprotein), popularmente conhecido como colesterol ruim no sangue, provoca a formação de placas de gordura nas artérias e, consequentemente, o enrijecimento e entupimentos dos vasos. Essa obstrução favorece o surgimento de doenças cardiovasculares como AVC (Acidente Vascular Cerebral), insuficiência renal, infarto e angina.  De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte no mundo e, só no Brasil, cerca de 300 mil pessoas morrem anualmente em decorrência dessas doenças.

Por ser um dos principais fatores de risco de doenças cardiovasculares, é fundamental o alerta para a importância de manter os níveis de LDL controlados neste 8 de agosto, o Dia Nacional de Combate ao Colesterol.

De acordo com o Dr. Thiago Midlej, cardiologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, o deposito de LDL nas paredes das artérias é processo chave no início da formação de placas de gordura. Essas placas, em progressão crônica, são as responsáveis finais para o envelhecimento e obstrução dos vasos.

O excesso de LDL no sangue é assintomático, por isso é importante controlá-lo com a realização de exames de sangue periódicos. No entanto, o percentual de gordura no sangue não deve ser analisado de maneira isolada. “Diabéticos, hipertensos, história de infarto prévio e pessoas com histórico familiar de colesterol alto, por exemplo, devem manter o LDL abaixo de 70. Dependendo dos fatores de risco de cada paciente, a redução do LDL também deve ser diferente”, afirma o especialista.

O colesterol é um álcool dissolvido em gorduras e é fundamental para o funcionamento do organismo, pois ajuda na produção de vitamina D, de hormônios sexuais, do cortisol (hormônio do metabolismo de proteínas), sendo também importante no processo de regeneração celular.  Além de ser produzido pelo organismo, ele pode ser encontrado em alimentos de origem animal como nas carnes vermelhas e em ovos, por exemplo.

Fatores de risco
Alguns fatores podem contribuir para o aumento dos níveis de colesterol ruim, como predisposição genética, obesidade, sedentarismo, dieta rica em açúcares e gorduras saturadas, tabagismo e excesso de consumo de álcool.

De acordo com o cardiologista, a adoção de uma dieta equilibrada, rica em frutas, verduras e legumes, associada à prática regular de atividade física e o acompanhamento médico regular são as melhores formas de se evitar o aumento dos níveis de colesterol ruim.

Veja mais

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos