NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Eletroconvulsoterapia é procedimento ético, validado e seguro

Eletroconvulsoterapia é procedimento ético, validado e seguro
0
(0)

Popularmente conhecida por choque elétrico, a eletroconvulsoterapia por ser a salvadora da qualidade de vida do paciente

 

Ao contrário do que a crença popular diz e do que foi mostrado no filme “Bicho de Sete Cabeças”, em que o personagem Neto, vivido por Rodrigo Santoro, é internado num hospital psiquiátrico e passa a ser submetido a sessões de eletrochoque, a ECT – eletroconvulsoterapia é um tratamento extremamente eficaz e seguro para doenças psiquiátricas, principalmente a depressão. “É um método clássico que proporciona a melhora em casos que a medicação não conseguiu alcançar anteriormente”, diz o psiquiatra Renato Vieira, gerente Médico Corporativo no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo e consultor do IBSP.

Assista ao vídeo:

 

Entenda o tratamento
O objetivo da eletroconvulsoterapia é promover uma estimulação elétrica no cérebro com a finalidade de induzir uma crise convulsiva que dura ao redor de 30 segundos, mas já suficiente para aliviar os sintomas das doenças.

O tratamento é realizado em ambiente hospitalar, com o paciente anestesiado e a liberação acontece no mesmo dia. Tudo sob orientação do psiquiatra responsável.

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos