NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Segurança do paciente deve fazer parte da formação do médico residente

Segurança do paciente deve fazer parte da formação do médico residente
0
(0)

É essencial que o movimento de segurança do paciente faça esforço para entrar nas universidades para ensinar que qualidade e segurança são centrais na assistência médica

A formação médica é algo complexo e multifacetado. Todo o conhecimento técnico que deve ser adquiro em seis anos, além da residência, tem uma dificuldade que perpassa toda a formação. “O pensamento sistemático que temos que ter sem segurança do paciente pode ser ensinado e, quanto mais precocemente, melhor”, afirma o Dr. Renato Vieira, gerente médico corporativo da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Essas iniciativas ainda são exceção, há poucos programas de residência médica que abordam segurança. “As graduações ainda não se prepararam para ensinar o pensamento seguro para o novo médico. O foco principal é a prestação da assistência, mas ela pode ser feita com pensamento sistemático de forma mais segura do que vemos atualmente”.

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos