NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Sucesso da liderança é ser exemplo para a equipe multiprofissional

Sucesso da liderança é ser exemplo para a equipe multiprofissional
0
(0)

Profissionalismo, transparência com todos os profissionais envolvidos, liderança qualificada, indicadores bem trabalhados, foco principal no cliente e na qualidade da assistência são algumas das premissas básicas de uma equipe de sucesso

A formação da equipe é uma tarefa complicada para o líder, é uma missão cercada de responsabilidades, porque garante o sucesso ou o insucesso da empresa. No caso de empresas de saúde, formar equipes que prezem pela segurança do paciente é ainda mais desafiador.

Choosing Wisely: movimento leva a refletir sobre exames e tratamentos médicos sem benefício

IBSP Responde – Propofol na gestão de riscos: quais são os aspectos fundamentais?

Mais de dois brasileiros morrem nos hospitais a cada três minutos por falhas evitáveis

O Dr. Breno Figueiredo Gomes, Clínico Geral pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica, com MBA “Executivo em Saúde” pela FGV – Fundação Getúlio Vargas, coordenador da equipe de clínica médica 5 da Rede Mater Dei de Saúde – BH (MG), membro do colegiado diretivo da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar, afirma que o primeiro passo de uma liderança de sucesso é ser o exemplo para o time.

IBSP – Qual o principal desafio de um líder na área da saúde?
Breno Figueiredo Gomes – O primeiro desafio é encontrar o líder adequado. A liderança moderna envolve, em primeiro lugar, o exemplo. O líder moderno precisa ser o exemplo. Escutei uma frase bacana no último Congresso Brasileiro de Médicos Hospitalistas em Curitiba do Dr. Renato José Vieira, colunista do IBSP, que exemplifica bem esta ideia: “A equipe não segue a boca do gestor, segue os pés”. O líder precisa cultivar a cultura de segurança constantemente e transmitir isto para o restante da equipe.

IBSP – Quais outros aspectos são fundamentais?
Breno – Transparência constante em relação ao dinheiro (principalmente em equipes de médicos) é outro aspecto essencial, assim como exploração de colegas não combina com trabalho em equipe. Outro aspecto importante é a cumplicidade dos membros da equipe, onde enxergar e buscar os mesmos objetivos potencializam as virtudes de cada um. Para finalizar, a humildade. Reconhecer a importância do trabalho de cada um e sua complementariedade é de suma importância, pois ninguém realiza sua atividade com excelência sozinho.

IBSP – Fazer uma análise de talentos, para que cada pessoa se responsabilize pela atividade que mais conhece ou mais tenha habilidade para executar, é um dos caminhos para forma-se equipes de sucesso?
Breno – Além de ser o exemplo, o líder precisa conhecer o perfil dos seus liderados para conseguir extrair o maior potencial de cada um. Perfis e características diferentes devem ser complementares. Quem está no comando não precisa ser bom em tudo, mas reconhecer os bons e valorizá-los.

IBSP – Como lidar com a baixa quantidade de profissionais frente ao número de pacientes?
Breno – Trabalhar em equipe e documentar (com números e dados) a situação real para o gestor é o primeiro passo. Um limite mínimo precisa ser definido para que não ocorram eventos adversos, pois não podemos deixar nossos pronto-atendimentos trabalharem em constante alerta de catástrofe. A porta de entrada da maioria das instituições de saúde reflete a verdadeira qualidade do serviço.

IBSP – A gestão dos recursos da saúde e das qualidades dos serviços deve ser melhorada? Essa gestão bem feita pode impactar na formação de uma boa equipe multidisciplinar em hospitais?
Breno – A gestão na maioria dos serviços de saúde do Brasil ainda é muito amadora. Temos um enorme caminho a ser percorrido. A maneira como iremos percorrer talvez seja a principal discussão. Profissionalismo, transparência com todos os profissionais envolvidos, liderança qualificada, indicadores bem trabalhados, foco principal no cliente e na qualidade da assistência são algumas das premissas básicas. Um fator que precisa ser abordado na busca da maior qualidade é a segurança do paciente. As falhas sempre existiram e sempre existirão, entretanto, a forma com que lidamos com ela é que nos diferencia. É fundamental aprender com as falhas para buscar a excelência real.

Veja mais

[youtube id=”lOd34-UmwhI”]

 

liderança

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos