NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Uso racional de medicamentos é um dos pilares de segurança do paciente

Uso racional de medicamentos é um dos pilares de segurança do paciente
0
(0)

O 5 de maio é lembrado como o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos. Data foi criada para alertar a população quanto os riscos à saúde causados pela automedicação

A meta do Desafio Global para a Segurança do Paciente no Uso de Medicamentos, da Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) é reduzir em 50% os danos graves e evitáveis associados a medicamentos, nos próximos cinco anos. Neste 5 de maio, dia criado para alertar a população quanto os riscos à saúde causados pela automedicação, é também um momento de o farmacêutico se engajar na causa, a fim de promover mais qualidade e segurança ao paciente.

“Todos podem e devem contribuir para que a meta de reduzir em 50% os danos graves e evitáveis associados a medicamentos possa ser atingida em um prazo de cinco anos”, acredita Paulo Oliveira, farmacêutico consultor do IBSP, mestre em ciências da saúde e especialista em auditoria da qualidade e certificações. “Treinamento, capacitação, melhores condições de trabalho, engajamento e tecnologia são aliados do uso racional de medicamentos em ambiente hospitalar, gerando uma cultura de segurança associado à administração de medicamentos”, completa Paulo.

Inscreva-se já no Curso Online: Segurança do Paciente – fundamentos teóricos e práticos

Uso de antibióticos
Em outubro de 2010, ou seja, há quase sete anos, foi proibida no País a venda de antibióticos sem prescrição médica. A decisão foi tomada em consequência do uso indiscriminado desses medicamentos, que contribui para o aumento da resistência de microrganismos e pode diminuir a eficácia dos tratamentos.

“As principais partes interessadas das instituições públicas, privadas ou sem fins lucrativos devem trabalhar em conjunto para melhorar a qualidade e a disponibilidade dos dados, a fim de expandir a administração de antibióticos no cuidado humano e promover o uso responsável desses medicamentos”, afirma Mark Gilchrist, farmacêutico e consultor em doenças infecciosas e professor sênior honorário do Imperial College, em Londres.

Veja mais

 

 

 

1

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos