NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Assistência Domiciliar: há riscos à segurança do paciente mesmo em sua casa

Assistência Domiciliar: há riscos à segurança do paciente mesmo em sua casa
0
(0)

Um dos desafios é levar a segurança do paciente à assistência domiciliar, levando em conta as necessidades do doente e a capacitação do cuidador

É muito difícil chegar à casa do paciente e dizer à família que o doente corre riscos dentro de casa. Mas uma vez que as pessoas ficam cientes que o cuidado precisa ser feito de maneira segura, só há ganhos com a atenção domiciliar.

“A desospitalização pode ser feita de maneira segura, tornando a reinternação necessária somente em casos agudos. Isso porque muitos procedimentos podem ser feitos no domicílio, como curativos complexos, troca de sonda, aplicação de medicação endovenosa, até imunobiológicos e quimioterápicos”, diz Simone Raiher, gerente médica da Integral Saúde e colaboradora do IBSP. “Em casa, há também a diminuição do risco de infecção”.

O que é fundamental, na opinião da médica, é ter um cuidador, que pode ser uma pessoa leiga, mas minimamente capaz de entender o plano de cuidados e como isso vai funcionar.

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos