NOTÍCIAS

Anvisa emite nota técnica sobre IRAS em serviços de diálise

0
(0)

Pacientes submetidos à diálise estão sujeitos a Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) principalmente por sofrerem com alterações do sistema imunológico ao mesmo tempo em que passam por procedimentos diversos como punções e inserção de cateteres. Para garantir a segurança desses pacientes, é preciso investir na vigilância epidemiológica por meio de observação ativa, sistemática e contínua.

Acompanhando esse cenário e focada em manter os procedimentos atualizados, em 1º de fevereiro de 2022 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu a Nota Técnica GVIMS/GGTES/Anvisa nº 01/2022 que trata do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) e Resistência Antimicrobiana (RM) em serviços de diálise (1). O documento traz importantes orientações para a notificação desses eventos.

Desde 2020, as notificações deixaram de ser realizadas por meio do FormSUS, que foi desativado, e os dados passaram a ser coletados pelos formulários eletrônicos do Limesurvey (exceto os estados de São Paulo, Paraná e Amazonas que têm sistemas próprios). Nesta revisão mais recente, houve apenas uma alteração no formulário: a inserção de um campo para escolha entre as modalidades hemodiálise ou diálise peritoneal.

Por que, quem, quando?

A notificação desses eventos – que é obrigatória – permite que o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) trace os cenários de forma regionalizada, trazendo informações sobre taxas de mortalidade e hospitalização de pacientes em diálise. Além disso, com esses dados em mãos, é possível identificar as tendências geográficas de infecções e mecanismos de resistência.

Essa notificação deve ser realizada mensalmente até o 15º dia do mês subsequente ao de vigilância incluindo os indicadores nacionais de notificação obrigatória e seguindo todos os critérios diagnósticos (tanto os indicadores quanto os critérios estão listados na Nota Técnica nº 01/2022).

Com os dados computados, a Anvisa faz as análises dos indicadores, porém é interessante que cada serviço também analise seus próprios dados a fim de melhor compreender o seu panorama interno. O documento da Anvisa ainda define os critérios de inclusão e exclusão de pacientes no Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica das IRAS em diálise e traz definições e exemplos de como identificar e calcular os dados absolutos que devem ser notificados.

Referências:

(1) Nota Técnica GVIMS/GGTES/Anvisa nº 01/2022

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Comente

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos