NOTÍCIAS

Cannabis e Saúde Humana  

Cannabis e Saúde Humana
5
(1)

Estudo realizou grande revisão sistemática de ensaios clínicos e estudos observacionais sobre os riscos e benefícios da Cannabis na saúde humana. 

A Cannabis Sativa — popularmente conhecida como Maconha — é uma planta que gera debates acalorados por décadas, e recentemente, um minucioso estudo (clique aqui para baixar) reuniu informações importantes sobre os riscos e benefícios associados ao seu uso. 

Neste artigo, abordaremos as conclusões desse estudo para entender com propriedade quais os riscos associados ao uso da planta, bem como os reais benefícios encontrados até então para uso medicinal de certos derivados. Confira:  

Os riscos para a saúde 

O artigo de referência traz uma grande revisão guarda-chuva, que é uma síntese de revisões sistemáticas que permite que os resultados de avaliações pertinentes a uma pergunta de revisão possam ser comparados e contrastados. 

No caso, essa revisão incluiu revisões com estudos observacionais e ensaios clínicos, abarcando um amplo espectro de condições médicas e grupos populacionais.  

Quanto aos aspectos negativos do uso, os resultados são claros: o uso da Cannabis está associado a riscos significativos à saúde. 

Especialmente preocupante é o impacto negativo que a Cannabis pode ter quando usada por determinados grupos, como adolescentes e jovens adultos. Nessa fase da vida, o cérebro ainda está em desenvolvimento e o uso da substância pode causar danos duradouros. 

Além disso, a Cannabis foi associada a problemas de saúde mental, incluindo sintomas psicóticos, depressão e mania, podendo prejudicar a cognição. Um aumento do risco de acidentes de carro entre aqueles que a utilizam também foi destacado, enfatizando a importância de evitar dirigir sob a influência da substância. 

Os benefícios terapêuticos 

A revisão não é puramente negativa quando entramos no uso medicinal; componentes específicos da Cannabis, como o canabidiol (CBD), apresentam benefícios terapêuticos notáveis. 

Por exemplo, o CBD se mostrou eficaz no tratamento da epilepsia, reduzindo o número de convulsões, e medicamentos à base de Cannabis têm sido eficientes no alívio da dor crônica em condições médicas como a esclerose múltipla e as doenças inflamatórias intestinais. 

O equilíbrio entre riscos e benefícios 

É fundamental lembrar que, mesmo quando a Cannabis demonstra eficácia terapêutica, ela não é isenta de reações adversas, que podem incluir sonolência, problemas gastrointestinais e psicológicos. 

Portanto, ao tomar decisões clínicas, é crucial considerar cuidadosamente os riscos e benefícios, comparando-os com outras opções de tratamento disponíveis. 

Repercussões nas políticas de saúde pública 

As descobertas deste estudo têm implicações profundas para os formuladores de políticas de saúde pública e pesquisadores. 

Os achados sublinham a necessidade de regulamentação criteriosa para o uso de canabinoides e orientam a direção de futuras pesquisas para preencher lacunas de conhecimento. 

É de extrema importância que essas evidências sejam levadas em consideração ao desenvolver políticas relacionadas ao uso de Cannabis e ao estabelecer diretrizes clínicas. 

Tomar decisões informadas é essencial para garantir a saúde e a segurança daqueles que consideram o uso da Cannabis, seja para fins recreativos ou terapêuticos, tal qual aponta o Dr. Lucas Zambon, Diretor Científico do IBSP: 

“Essa grande revisão sistemática fornece informações bastante consistentes do que se sabe até então sobre os riscos do uso recreacional, bem como os benefícios medicinais de canabinóides, que podem apoiar maior conscientização na sociedade e nos profissionais de saúde”. 

Referência 

Balancing risks and benefits of cannabis use: umbrella review of meta-analyses of randomised controlled trials and observational studies 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos