NOTÍCIAS

Feedback mensal promove melhorias na assistência

0
(0)

busca por melhoria é contínua em qualquer sistema de saúde que preza pela segurança do paciente e pela qualidade da assistência. Muitos estudos reforçam que para implementar medidas focadas em ofertar um atendimento a cada dia melhor, é preciso identificar as fraquezas e os pontos de falha de cada procedimento. Essa percepção acaba de ser reforçada por um estudo norte-americano publicado em março e que sugere que a apresentação periódica de relatórios de desempenho é capaz de melhorar, diretamente, índices hospitalares como tempo de internação, taxa de readmissão e de infecções.

Para compreender melhor o impacto da formalização de feedbacks mensais, pesquisadores implementaram o projeto no hospital do Medical College of Wisconsin, nos Estados Unidos. O controle ficou por conta de um grupo de hospitalistas – médicos responsáveis pela gestão hospitalar dos pacientes – formado por 46 profissionais que receberam os feedbacks mensais sobre o desempenho individual sempre acompanhados de lembretes das metas estipuladas pela instituição e de informações sobre como atingi-las. Esses feedbacks traziam um painel individual e um painel comparativo com padrões pré-estabelecidos ou com colegas.

Os resultados foram palpáveis. O projeto teve início em julho de 2018 e, a partir de então, foi possível observar melhorias no tempo de internação, na taxa de readmissão em 30 dias, nas infecções de corrente sanguínea e de trato urinário associadas a cateter, nos atendimentos nas rodadas de coordenação de cuidados e nas altas assinadas até as 10h da manhã.

No comparativo entre os períodos pré e pós implementação dos feedbacks, as infecções do trato urinário associadas a cateter, por exemplo, caíram de 11 para 1 e as infecções de corrente sanguínea também associadas a cateter, de 7 para 5 (em ambos os casos, números totais de cada período). As altas concedidas até as 10h da manhã subiram de 14,6% para 31,7%.

Quanto às melhores formas de implementar potenciais melhorias com base nos relatórios de feedback, a pesquisa sugere uma abordagem direta como a promoção de reuniões individuais entre o hospitalista da linha de frente e o chefe de departamento e sessões de tutoria, o que se mostrou positivo principalmente para os profissionais mais jovens que, inclusive, apontaram os relatórios de desempenho como guias objetivos para melhorias.

Além disso, foram pensadas soluções especiais para algumas métricas. No caso das readmissões, por exemplo, foi criada uma reunião mensal focada em discutir tudo o que poderia ter sido feito de forma diferente em cada caso de reinternação dentro de 72 horas.

Considerando a rotina intensa dos profissionais de saúde, o estudo também avaliou o tempo de dedicação à elaboração desses painéis de feedback indicando que, uma vez que os sistemas sejam configurados para elencar essas análises, a montagem dos painéis é totalmente gerenciável por um time de três pessoas.

Referências:

(1) Creating a culture of quality: our experience with providing feedback to frontline hospitalists

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Comente

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos