NOTÍCIAS

Fonoaudiólogo especializado em UTI ganha espaço em hospitais

0
(0)

Profissionais de fonoaudiologia atuam na segurança de pacientes críticos e melhoram qualidade de atendimento

 

O Fonoaudiólogo na Assistência Hospitalar

A demanda por fonoaudiólogos em hospitais tem crescido consideravelmente. Pesquisas recentes e resoluções que mostram a necessidade do fonoaudiólogo dentro da equipe multidisciplinar fomentam essa especialidade, que exige uma especialização além da universidade.

No Brasil, a inserção da fonoaudiologia no ambiente hospitalar tem crescido e fortalecido devido, principalmente, às diretrizes e resoluções que inserem este profissional no quadro clínico. Na área hospitalar, o fonoaudiólogo, integrando a equipe multiprofissional, atua principalmente no gerenciamento dos distúrbios de deglutição, a fim de proporcionar o retorno seguro da alimentação por via oral. A atuação fonoaudiológica em hospitais é relativamente recente, principalmente no que diz respeito ao acompanhamento de pacientes internados, mostrando-se uma prática em expansão em vários serviços no Brasil, com aumento significativo de pesquisas nessa área.

IBSP realiza Simpósio de Qualidade e Segurança do Paciente em São Paulo

Saiba o que mudou no novo Manual do Selo de Qualificação da ONA

Profissional de saúde passa a ter obrigatoriedade de notificar Zika

“A demanda crescente deste profissional está aumentando o interesse dos alunos na área e o que se tem visto são profissionais recém-formados cada vez mais interessados em atuar em hospitais. Porém, é necessário destacar a importância de uma experiência prática, pois é uma área altamente de risco e com pacientes diferenciados”, diz Gisele C. Medeiros, Doutora em Ciências da Reabilitação pela FMSUP e Professora do Curso de Fonoaudiologia da FMUSP.

Para quem ainda tem dúvidas sobre a importância do trabalho de fonoaudiólogos em UTIs, confira as principais funções desses profissionais no tratamento de pacientes críticos:

– Detectar se ele é ou não disfágico e, com isso, indicar as consistências alimentares adequadas com segurança;

– Minimizar os riscos de aspiração e reduzir as complicações pulmonares;

– Com esse trabalho, é possível ainda reduzir o uso de antibióticos na UTI;

– Alta precoce nas UTI também é uma vantagem para o paciente, que minimiza o risco de infecções;

– Diminuição de complicações e agravamento do quadro clínico;

– Com o retorno da alimentação por via oral de forma precoce e segura a assistência fonoaudiológica contribui para a indicação multidisciplinar da retirada de vias alternativas de alimentação, o que reduz custos com as dietas industrializadas e propicia uma melhora na qualidade de vida com a alimentação por via oral.

Saiba mais

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Comente

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos