NOTÍCIAS

Homecare: segurança do paciente deve ser baseada em múltiplos conceitos, métodos e soluções

0
(0)

Os benefícios do cuidado em casa são conhecidos, mas os riscos precisam ser explorados

Por Charles Vincent*

Como resultado de uma vasta melhoria no sistema de saúde nas últimas décadas, houve um aumento na sobrevida de pacientes que, contudo, apresentam necessidades mais complexas. Adultos e crianças em condições clínicas crônicas estão, agora, sendo cuidados por seus parentes e cuidadores em suas próprias casas. Essas pessoas hoje realizam diversas atividades de cuidado, como a mensuração de sinais vitais, cuidados com feridas ou mesmo cuidados mais complexos, como alimentação artificial e ventilação mecânica.

INSCREVA-SE AGORA NO SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE QUALIDADE E SEGURANÇA DO PACIENTE DO IBSP

Os benefícios do cuidado em casa são conhecidos, mas os riscos precisam ser explorados. A segurança do paciente na atenção domiciliar raramente é explorada, pois estivemos muito preocupados com o cuidado intra-hospitalar. Precisamos entender que, em um futuro próximo, o cuidado domiciliar será um dos principais, se não o mais importante cenário da assistência à saúde.

Quem é Charles Vincent?

Psicólogo especializado em segurança do paciente e professor emérito de Pesquisa em Segurança Clínica do Imperial College, de Londres

Formado em psicologia, atuou como psicólogo clínico no British NHS britânico por vários anos. Desde 1985, se concentrou na realização de pesquisas sobre as causas dos danos aos pacientes, nas consequências para os pacientes e profissionais de saúde nos métodos para melhorar a segurança dos cuidados de saúde. Charles Vincent criou a Unidade de Risco Clínico no Departamento de Psicologia na University College London, onde era professor de psicologia.

Em 2002, tornou-se professor na área de Pesquisa em Segurança Clínica no departamento de cirurgia e câncer no Imperial College. De 1999 a 2003, foi um membro da UK Commission for Health Improvemen, atuando como conselheiro sobre segurança do paciente em muitos inquéritos e comitês, incluindo o Bristol, o Parliamentary Health Select Committee, o Francis Inquiry e o Berwick Review. De 2007 a 2013, foi diretor do National Institute of Health Research Centre for Patient Safety & Service Quality no Imperial College. Mudou para o Departamento de Psicologia Experimental em janeiro de 2014 com o apoio da Health Foundation para continuar o trabalho em segurança nos cuidados de saúde.

Veja mais

2017 – II Simpósio Internacional de Qualidade e Segurança do Paciente
Realizado pelo IBSP em parceria com a ONA, reuniu grandes nomes nacionais e internacionais da segurança do paciente

https://youtube.com/watch?v=5Y9-s__bddo

2016 – I Simpósio Internacional de Qualidade e Segurança do Paciente
Realizado em São Paulo, discutiu os rumos da segurança do paciente com insights do modelo de medicina hospitalar norte-americano

https://www.youtube.com/watch?v=unSSly88pzA

 

homecare

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Comente

Veja outros conteúdos

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos