NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Novo conceito na saúde quer evitar erros e desperdícios na assistência

Novo conceito na saúde quer evitar erros e desperdícios na assistência
0
(0)

A palestra Choosing Wisely – Escolhendo com sabedoria, em Belém (PA), reforçou que é possível, através de diálogo, evitar exames, tratamentos e procedimentos desnecessários para o paciente 

IBSP: Segurança do Paciente - Novo conceito na saúde quer evitar erros e desperdícios na assistênciaQualquer intervenção médica pode estar atrelada a riscos, erros e desperdícios, que podem ser evitados com uma prática baseada em evidências e para quem realmente precise. Essa foi a tônica da palestra Choosing Wisely – Escolhendo com sabedoria, ministrada pelo doutor em Segurança do Paciente pela Faculdade de Medicina da USP e diretor científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP), Lucas Zambon, na noite do 31/01, no auditório da Computer Store, em Belém, no Pará.

O evento, promovido pelo IBSP em parceria com o Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), foi aberto pelo diretor executivo IBSP, Dr José Branco; e pelo presidente do INDSH, José Carlos Rizoli, que recepcionaram os presentes ao reforçarem a importância da adesão desse novo conceito na rotina de trabalho e em suas instituições.

Choosing Wisely: decisões compartilhadas entre médicos e paciente

Cerca de 80 pessoas, entre gestores, profissionais da área da saúde e parlamentares participaram da reunião que tratou deste novo conceito que está ganhando força no mundo: preocupações com a cultura de excessos de exames e tratamentos realizados nos usuários e, que muitas vezes, acabam gerando apenas diagnósticos desnecessários, novas intervenções de maior custo e risco, sem contar os danos físicos e psicológicos ao paciente. “Precisamos garantir qualidade assistencial pautada por boas evidências científicas mas também entendendo o que traz valor ao paciente. Fazer escolhas sábias é o caminho que pacientes e profissionais de saúde precisam percorrer”, explicou Zambon.

IBSP: Segurança do Paciente - Novo conceito na saúde quer evitar erros e desperdícios na assistênciaSegundo o médico, o movimento Choosing Wisely busca evitar que os pacientes passem por exames e tratamentos desnecessários. Essa nova proposta só é possível se pautada pelo paradigma da medicina baseada em evidências, que é composta pelo raciocínio clínico, o entendimento dos valores e as reais necessidades do paciente, sempre com respaldo de evidências científicas de qualidade. “É assim que precisamos tomar decisões sobre a conduta a ser realizada, o que inclui até mesmo a não realização de qualquer intervenção”, reforçou o Dr. Lucas.

O médico do IBSP destacou ainda a importância da construção e manutenção de um diálogo entre médico e paciente para auxiliá-lo nas melhores escolhas para evitar, por exemplo, a multiplicação de exames desnecessários. Essa postura implica necessariamente envolvimento dos médicos, pois “não podemos dizer que se trata de uma iniciativa Choosing Wisely se isso não partir dos profissionais envolvidos diretamente na assistência ao paciente, afinal estamos falando que a construção de tudo isso é feita através de diálogo”, completa.

IBSP: Segurança do Paciente - Novo conceito na saúde quer evitar erros e desperdícios na assistência“O paciente precisa ser ouvido durante a condução de seu atendimento e deve esclarecer pontos importantes como: será que realmente eu preciso desses exames, tratamento e /ou procedimento? Quais os riscos? Tem algo mais simples e seguro do que isso? O que acontece se eu não fizer nada?.”, comentou.

Por outro lado, o Dr. Lucas Zambon reforçou que os profissionais da saúde também devem exercitar os seguintes questionamentos: “Que conduta devo tomar que trará valor ao paciente?”, “Há uma justificativa respaldada pela ciência para esta decisão?”, “Que outras alternativas podem fazer sentido para este paciente que tenham boa relação de risco frente ao benefício?”

Apesar de não haver foco na redução de custos, a iniciativa pode sim contribuir para uma racionalização de recursos na área da saúde. “Não é objetivo da iniciativa Choosing Wisely a economia de dinheiro, mas pensando que falta muita coisa para muita gente doente em nosso país, talvez seja uma repercussão desejável que o recurso mal gasto possa ser poupado,  e assim revertido em outras coisas que não estão acessíveis a grande parte da população em termos assistenciais”, conclui o Dr. Zambon.

Veja mais

 

choosing wisely

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos