NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

Overdiagnosis: diagnóstico precoce prejudica a segurança do paciente

Overdiagnosis: diagnóstico precoce prejudica a segurança do paciente
0
(0)

Há casos em que detectar determinadas doenças não traz benefícios para o indivíduo. Isso é conhecido como Overdiagnosis

 

Impacto em Segurança do Paciente

A máxima de que, quanto antes se detectar uma doença, melhores são as chances do paciente nem sempre deve ser seguida à risca pelo sistema de saúde. Ao menos não quando o objetivo principal é melhorar a qualidade de vida do indivíduo e evitar gasto de recursos desnecessariamente. A grande oferta de variedades de exames e intervenções é uma das responsáveis pelo chamado overdiagnosis. “Tais intervenções têm se tornado mais poderosas, mais frequentes, direcionadas para mais problemas e situações, e realizadas cada vez mais precocemente. Com isso, pessoas saudáveis têm sido prejudicadas”, afirma Dr. Rodrigo Olmos, diretor clínico do Hospital Universitário da USP.


Outro motivo que acaba por estimular profissionais a pedir mais exames do que o necessário é o sistema de remuneração das instituições de saúde, que são compensadas por procedimento feito e não pela qualidade na assistência e resultado global do atendimento. Isso faz com que muitos percam de vista as diretrizes do rastreamento de qualidade.

“O rastreamento de qualidade tem que ter a possibilidade de identificar pessoas com doença grave progressiva precocemente. O segundo pressuposto é que a identificação e o tratamento nessa fase precoce estejam associados à melhora no prognóstico”, explica Olmos. Ou seja, se descobrir a doença em determinado estágio não trouxer melhorias para o paciente, o diagnóstico se torna desnecessário. “O senso comum vai dizer que o diagnóstico precoce é igual a melhor prognóstico, mas nem sempre”, completa o profissional.

Rastreamento x sobrevida

A análise errada dos dados sobre aumento de sobrevida em alguns casos leva à conclusão precipitada sobre a lógica do rastreamento de doenças. “O diagnóstico precoce sempre aumentará a sobrevida, mesmo que o tratamento precoce não modifique a história natural da doença”. Isso significa que, em alguns casos, descobrir a doença antecipadamente vai aumentar o tempo de tratamento, gasto de recursos e intervenções médicas, se comparado a um indivíduo com o mesmo problema, mas que não teve o diagnóstico. No entanto, ambos morrerão com a mesma idade por conta do ciclo natural da doença. Nesse caso, aquele que não teve o diagnóstico precocemente ganhou em qualidade de vida.

“O maior malefício do sobrediagnóstico é que ele detecta doenças que podem regredir espontaneamente, permanecer subclínicos, progredir tão lentamente a ponto de não causar dano ao paciente e causar uma série de danos psicológicos e físicos sem oferecer nenhum benefício em troca”, explica Olmos.

Overdiagnosis ocorrem em:

– Exames de rastreamento: são os famosos check-ups, muitas vezes solicitados periodicamente sem nenhum tipo de sintoma ou pré-disposição que os justifique.

– Exames solicitados por outra indicação (incidentalomas): são tumores encontrados acidentalmente, sem apresentar sintomas. Esse diagnóstico, muitas vezes, dá início a uma cadeia de procedimentos invasivos que são feitos mesmo sem a manifestação de nenhum malefício por conta dos tais tumores.

– Exames desnecessários (pré-operatórios, medicina do trabalho, rotina entre outros): especialistas em overdiagnosis alertam também para que haja cautela nos pedidos de exames pré-operatórios, por exemplo. Muitos deles podem ser feitos desnecessariamente e detectar disfunções que iniciem a cadeia de procedimentos conhecido como overtreatment.

Veja Mais

 

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos

AVISO IMPORTANTE!

A partir do dia 1º de julho, todos os cursos do IBSP farão parte do IBSP Conecta, o primeiro streaming do Brasil dedicado à qualidade e segurança do paciente.

NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE E CONHEÇA AGORA MESMO O IBSP CONECTA!