NOTÍCIAS

Segurança do Paciente

“Pequena escala” é segredo para implantar núcleo de segurança do paciente

“Pequena escala” é segredo para implantar núcleo de segurança do paciente
5
(1)

A implantação em unidades de saúde de um núcleo de segurança do paciente precisa ser realizada com cuidado, mas com foco no mundo ideal

 

Núcleo de Segurança do Paciente

A implantação do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e o desenvolvimento de um Plano de Segurança do Paciente (PSP), conforme RDC 36 da ANVISA, de 25 de julho de 2013, ainda é um grande desafio para as unidades de saúde.

Ao possuir princípios norteadores voltados para a melhoria contínua dos processos de cuidado e o foco na segurança do paciente, o hospital ganha dos dois lados: garante um atendimento seguro e acaba por reduzir custos a longo prazo. Mas a implementação desse núcleo não é tarefa fácil.

Google e Einstein lançam parceria para resultado de busca sobre saúde

Reinternações causam risco para segurança do paciente e prejuízo financeiro

“Errar é Humano”, 15 anos depois: “continuamos errando”

Isso quer dizer que ter um objetivo claro e ambicioso, mas começar em pequena escala tem dado certo. “Começar em grande escala e errar, além de ser muito frustrante, sai caro. Quando começamos pequeno não temos tanto medo de testar novas soluções, de inovar, de ousar e de errar. E esses movimentos são valiosíssimos, pois aprendemos muito sobre o sistema que estamos tentando melhorar num curto espaço de tempo e com baixo custo”, acredita Camila Sardenberg, diretora Corporativa de Qualidade e Segurança da Associação Congregação de Santa Catarina, uma instituição que envolve Saúde, Educação e Assistência Social.

Equipe

Para colocar de pé um núcleo, é fundamental compor uma equipe multiprofissional. Isso quer dizer que o apoio da alta direção das instituições torna-se fundamental para a implantação deste trabalho, além de estabelecer preferencialmente uma equipe multiprofissional dedicada à gestão do núcleo, que pode ser formada por médicos, enfermeiros, assistentes sociais.

“Trabalhar com quem está disposto a trabalhar com você também dá certo. Aos poucos, os outros se aproximam. Impor uma meta sem dar ferramentas para atingi-la ou impor soluções é crueldade”, diz Camila Sardenberg.

Saiba mais:

 

Avalie esse conteúdo

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Outros conteúdos do Acervo de Segurança do Paciente

Tudo
materiais-cientificos-icon-mini Materiais Científicos
noticias-icon Notícias
eventos-icon-2 Eventos

AVISO IMPORTANTE!

A partir do dia 1º de julho, todos os cursos do IBSP farão parte do IBSP Conecta, o primeiro streaming do Brasil dedicado à qualidade e segurança do paciente.

NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE E CONHEÇA AGORA MESMO O IBSP CONECTA!